Quinta, 18 de Julho de 2024
20°

Tempo limpo

Redentora, RS

Geral Dengue no RS

RS registra aumento de casos de dengue em crianças e adolescentes

11/07/2024 às 09h51
Por: Depto de Jornalismo . Fonte: Secom/RS
Compartilhe:
Foto: Fiocruz
Foto: Fiocruz

O número de casos de dengue em 2024 tem aumentado a preocupação com a doença no Rio Grande do Sul. No primeiro semestre, a quantidade de casos confirmados foi três vezes maior que no ano anterior, chegando a 174,1 mil confirmações.

Desses casos, 10.237 são de crianças e adolescentes de 10 a 14 anos, faixa etária atualmente elegível para vacinação contra a dengue.

O crescimento no número de casos entre crianças e adolescentes nos primeiros seis meses do ano também é notável. Na comparação com 2023, os casos confirmados da doença em pessoas de 10 a 14 anos subiram de 2.462 para 10.237.

As cidades que registraram números significativos foram Novo Hamburgo (1.033), Santa Rosa (927) e São Leopoldo (836).

Embora a doença apresente menor letalidade entre os mais jovens, já vitimou três pessoas entre 10 e 14 anos no Estado. Os óbitos ocorreram nos municípios de Cachoeira do Sul, Santa Maria e São Leopoldo.

Vacinas contra a dengue já estão disponíveis em alguns municípios

Desde o final de abril, as vacinas contra a dengue começaram a ser distribuídas para as Unidades Básicas de Saúde (UBS) do Rio Grande do Sul. No total, o Estado já recebeu 50.658 doses da Qdenga, distribuídas para 67 cidades em quatro regiões de saúde. Contudo, das doses já entregues, apenas 10.225 (20,18%) foram aplicadas.

Entre as regiões que já receberam doses da Qdenga, a que possui menor taxa de vacinação é a 28ª, que abrange 13 municípios do Vale do Rio Pardo. Das 4.524 doses distribuídas para a região, apenas 280 (6,18%) foram aplicadas no público-alvo da vacina.

A 10ª região, composta pela capital Porto Alegre e outros cinco municípios, é a que já aplicou a maior quantidade de vacinas. Do total de 31.540 doses, 7.991 já foram utilizadas, o que representa 25,33% do total. Além disso, 841 unidades da vacina já foram distribuídas para as cidades no lote referente à segunda dose do imunizante.

A chefe da Seção de Imunizações do Centro Estadual de Vigilância em Saúde (Cevs), Eliese Denardi Cesar, destacou a importância de se proteger contra a doença.

“É importante levar as crianças e adolescentes, que são o público-alvo da vacina, para fazer a imunização. Mesmo que esteja frio no momento, o mosquito continua em ação, ainda que mais lento. Então, continuamos com a possibilidade de ter casos e óbitos neste período”, afirmou.

A vacinação contra a dengue é realizada somente nas UBS dos municípios que já receberam as doses da Qdenga. O esquema vacinal completo inclui duas doses do imunizante, administradas com um intervalo de três meses.

Segundo o Ministério da Saúde, estão sendo vacinadas as crianças e adolescentes entre 10 e 14 anos, faixa etária que, nacionalmente, concentra o maior número de hospitalizações por dengue nos últimos anos: 16,4 mil de janeiro de 2019 a novembro de 2023.

A vacina desse fabricante não é autorizada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para pessoas acima dos 60 anos, público que concentra o maior número de óbitos no Rio Grande do Sul.

Municípios com doses disponíveis

Alvorada
Araricá
Aratiba
Áurea
Barão de Cotegipe
Barra do Rio Azul
Benjamin Constant do Sul
Cachoeirinha
Campinas do Sul
Campo Bom
Candelária
Carlos Gomes
Centenário
Charrua
Cruzaltense
Dois Irmãos
Entre Rios do Sul
Erebango
Erechim
Erval Grande
Estação
Estância Velha
Faxinalzinho
Floriano Peixoto
Gaurama
Getúlio Vargas
Glorinha
Gramado Xavier
Gravataí
Herveiras
Ipiranga do Sul
Itatiba do Sul
Ivoti
Jacutinga
Lindolfo Collor
Marcelino Ramos
Mariano Moro
Mato Leitão
Morro Reuter
Nonoai
Nova Hartz
Novo Hamburgo
Pantano Grande
Passo do Sobrado
Paulo Bento
Ponte Preta
Portão
Porto Alegre
Presidente Lucena
Quatro Irmãos
Rio dos Índios
Rio Pardo
Santa Cruz do Sul
Santa Maria do Herval
São José do Hortêncio
São Leopoldo
São Valentim
Sapiranga
Severiano de Almeida
Sinimbu
Três Arroios
Vale do Sol
Vale Verde
Venâncio Aires
Vera Cruz
Viadutos
Viamão

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias