Quinta, 20 de Junho de 2024
17°

Chuvas esparsas

Redentora, RS

Ronda Policial Crime cruel

Crime cruel: Força Tática atende ocorrência de maus tratos e disparo de arma de fogo contra cães em Passo Fundo - RD Foco

Imagens fortes.

14/04/2024 às 09h29
Por: Depto de Jornalismo Fonte: Repórter Policial João Victor Lopes/Rádio Uirapuru
Compartilhe:
Fotos: Repórter Policial João Victor Lopes/Rádio Uirapuru
Fotos: Repórter Policial João Victor Lopes/Rádio Uirapuru

No início da madrugada de sábado (13), a Brigada Militar/3°RPMon foi acionada para atender uma ocorrência de maus tratos aos animais e disparo de arma de fogo em via pública, na Vila Bom Jesus, em Passo Fundo.

Segundo informações obtidas pela reportagem policial da *Rádio Uirapuru, por volta da meia-noite, as equipes do 1° Esquadrão/Força Tática durante o patrulhamento ostensivo receberam relatos de populares, indicando que um indivíduo teria efetuado disparos de arma de fogo em via pública e contra um cachorro. Ao chegar no local indicado, encontrou-se o animal com perfurações oriundas do disparo na Rua São Roque com Rua Francisco Maciel.

Durante as buscas, foram avistados vestígios de sangue em frente ao pátio da residência do suspeito. Enquanto os militares averiguavam o local, ouviram um disparo de arma de fogo nas proximidades e visualizaram um indivíduo, que ao perceber a aproximação das viaturas, evadiu-se a pé, invadindo terrenos, pulando cercas e muros, sem que fosse possível sua abordagem.

Posteriormente, na Rua do Rosário, foi encontrado outro cachorro ferido aparentemente por disparo de arma de fogo. Os policiais comunicaram a Sala de Operações 190 e solicitaram o apoio do Corpo de Bombeiros Militar, que estava atendendo outra ocorrência. Após tentativas de contato com a Prefeitura, sem sucesso, uma Policial Civil, que estava de folga e é voluntária na causa animal, foi acionada pelos policiais da Força Tática e prontamente se dirigiu ao local.

Os animais foram recolhidos pela voluntária (PC) e encaminhados à UPF para tratamento veterinário com a Dra. Letícia Marchetto. O caso foi registrado na Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA) e será investigado pela Polícia Civil.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias