RD Online
Segunda, 29 de Novembro de 2021
25°

Poucas nuvens

Redentora - RS

Geral Não era humana

Instituto-Geral de Perícias esclarece que ossada encontrada em Cidreira é de cachorro

25/10/2021 às 10h54
Por: Depto de Jornalismo . Fonte: Correio do Povo
Compartilhe:
Foto: Divulgação/CRBM
Foto: Divulgação/CRBM

O Departamento Médico-Legal do Instituto-Geral de Perícias (IGP) esclareceu a origem da ossada que havia sido encontrada na manhã deste domingo na beira do mar na praia de Salinas, perto da plataforma de pesca, em Cidreira, no Litoral Norte. “Trata-se dos restos mortais de um cachorro”, informou a instituição em nota oficial.

Além do IGP, a ocorrência mobilizou também o efetivo do Corpo de Bombeiros Militar do Rio Grande do Sul (CVBMRS) através do 9º Batalhão de Bombeiros Militar (9º BBM), além da Brigada Militar e da Polícia Civil. Os restos mortais, em avançado estado de decomposição, foram avistados por um pedestre por volta das 8h.

Houve até quem suspeitasse de que a ossada poderia ser do menino Miguel, de sete anos, que foi jogado pela mãe e a companheira desta na noite de 29 de julho deste ano no rio Tramandaí, em Imbé. Ambas foram presas e são rés no processo que tramita na Justiça. As buscas oficiais do 9º BBM foram encerradas no dia 13 de setembro passado.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias