RD Online
Mânica Contabilidade
Laboratório Santo Antônio Análises Clínicas de Coronel Bicaco
JL MÓVEIS E ESQUADRIAS REDENTORA
Santos Monitoramento
Clean Lar
CS CLIMATIZAÇÃO EM TENENTE PORTELA
UNOPAR INFE
Vital Seg Serviços de Segurança do Trabalho e Saúde Ocupacional
Cotricampo
RD ANÚNCIO G
UNOPAR VESTIBULAR
Casa Nova de Redentora
Anúncio Rádio RD Online
Lemarco
C-TEC REDENTORA
Agroredenção
JP Celulares Redentora
Via Tec telecom
Farmácia Santa Inês Rede Associadas
Physical Life Stúdio de Musculação
Cervejaria da Praça
Banner Site
Mecânica e Auto Elétrica Pampa

Mulher que matou companheiro é encontrada morta em delegacia no RS

15/09/2021 14h10
Por: Depto de Jornalismo .
Fonte: Com informações da Agência GBC
Foto: Agência GBC
Foto: Agência GBC

A mulher presa em flagrante após matar o companheiro no bairro Mathias Velho, em Canoas, na última segunda-feira, dia 13, foi encontrada morta nesta terça, dia 14. Ela estava em uma cela da Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento no bairro Moinhos de Vento (DPPA) onde aguardava uma vaga no sistema prisional. O caso é investigado pela Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa de Canoas (DHPP). A suspeita é que ela tenha se suicidado, o nome dela não foi divulgado.

Entenda o caso

Junior Carvalho de Souza, de 20 anos, foi morto pela companheira a facadas. O crime foi na Rua Taquari, no bairro Mathias Velho. De acordo com a Brigada Militar (BM), os policiais foram acionados para atender uma ocorrência de violência doméstica. Quando eles chegaram no local, já encontraram Junior sem vida. O corpo estava caído na cozinha.

O caso também está sendo investigado pela DHPP. A autora do crime, uma mulher de 22 anos, foi presa em flagrante pela BM. Ela relatou aos policiais que estava sendo sufocada por ele na cama, mas que não tinha intenção de matá-lo. Na delegacia, ela ainda contou que ambos eram usuários de drogas e que, por isso, tinha uma faca no quarto parar cortar os entorpecentes. Ela pegou o objeto e golpeou Júnior.

Ainda, conforme a Polícia Civil, ambos tinham passagens policiais. A ficha dela é a mais extensa: com três ocorrências por ameaça, homicídio doloso, lesão corporal, desacato e tráfico de drogas. O antecedente dele era por ameaça.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.