RD Online
JL MÓVEIS E ESQUADRIAS REDENTORA
UNOPAR INFE
Clean Lar
Farmácia Santa Inês Rede Associadas
RD ANÚNCIO G
Laboratório Santo Antônio Análises Clínicas de Coronel Bicaco
Agroredenção
Mânica Contabilidade
Physical Life Stúdio de Musculação
CS CLIMATIZAÇÃO EM TENENTE PORTELA
Lemarco
Via Tec telecom
Anúncio Rádio RD Online
UNOPAR VESTIBULAR
Santos Monitoramento
JP Celulares Redentora
Mecânica e Auto Elétrica Pampa
Cotricampo
Cervejaria da Praça
Vital Seg Serviços de Segurança do Trabalho e Saúde Ocupacional
Banner Site
Casa Nova de Redentora
C-TEC REDENTORA

Polícia Civil elucida crime contra adolescente indígena de 14 anos em Redentora

15/09/2021 10h53Atualizado há 5 dias
Por: Depto de Jornalismo .
Fonte: Polícia Civil
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Na data de hoje, 15/09/2021, a Polícia Civil, por intermédio de coletiva de imprensa na sede da 22ª Delegacia de Polícia Regional de Três Passos, anunciou o desfecho das investigações que apuraram as circunstâncias da morte da adolescente indígena DAIANE SALES, 14 anos, encontrada morta no dia 04/08/2021, na localidade de Posse Ferraz, interior do Município de Redentora (RS). A live foi retransmitida pela página do Facebook RD Foco e pode ser vista clicando aqui.

Relembrando: a vítima foi vista pela última vez na noite do dia 31/07/2021 (sábado) para 01/08/2021 (domingo) numa festa ao ar livre, que ocorreu em rua na Vila São João, em Redentora, local adjacente à comunidade indígena do Setor Missão (localidade pertencente à Reserva Indígena do Guarita). Somente no dia 04/08/2021, numa lavoura, próxima de um mato, distante cerca de dez quilômetros do palco onde ocorreu a festa, o cadáver da vítima foi encontrado (por agricultor) sem vida, com a parte inferior do corpo dilacerada, segundo o Laudo de Necropsia, causada “provavelmente por animais e/ou aves de rapina”, restando descartada ação de origem humana, nesta parte.

Ao tomar conhecimento do fato, por Força-Tarefa, a Polícia Civil desencadeou investigações em caráter de prioridade absoluta, e, nesta data, após quarenta dias de trabalho investigativo ininterrupto, alcança o seu desfecho. Ao longo das investigações, houve o decreto de prisão temporária de dois suspeitos, mas, ao cabo, a autoria delitiva acabou recaindo sobre um indivíduo, imputável, morador das cercanias dos fatos, que, aliás, na tarde de ontem (14/9/2021), teve a sua prisão preventiva decretada pelo Poder Judiciário da Comarca de Coronel Bicaco (RS).

De acordo com o apurado, suficientes indícios de autoria e prova da materialidade apontam o investigado como incurso pela prática das infrações penais tipificadas, em tese, nos artigos 217-A, § 1º, e 121, § 2º, III, V, e VI (c/c § 2º-A, II), c/c  69, caput, todos do CP (Estupro de Vulnerável seguido de Homicídio Qualificado – Feminicídio) etiquetados como hediondos nos termos dos artigos 1º, I e VI, da Lei 8.072/90. Do carreado nos autos, restou comprovado que o investigado agiu sozinho, utilizando-se de veículo, ofertando carona para a vítima ao final da festa, entre 2h/3h da madrugada. Além de prova testemunhal, foram determinantes para a elucidação da autoria o confronto das versões do suspeito, permeadas de contradições, corroborando, também, o resultado de exames periciais realizados pelo Instituto Geral de Perícias – encontrados vestígios genéticos do autor junto ao cadáver da vítima. O resultado final quanto à causa da morte apenas está no aguardo de exames periciais complementares, que estão em curso célere.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.