RD Online
RD ANÚNCIO G
Laboratório Santo Antônio Análises Clínicas de Coronel Bicaco
Cervejaria da Praça
Via Tec telecom
Santos Monitoramento
Clean Lar
JP Celulares Redentora
Anúncio Rádio RD Online
UNOPAR INFE
Mecânica e Auto Elétrica Pampa
Mânica Contabilidade
C-TEC REDENTORA
Agroredenção
Casa Nova de Redentora
UNOPAR VESTIBULAR
Vital Seg Serviços de Segurança do Trabalho e Saúde Ocupacional
Physical Life Stúdio de Musculação
CS CLIMATIZAÇÃO EM TENENTE PORTELA
Banner Site
Lemarco
Cotricampo
JL MÓVEIS E ESQUADRIAS REDENTORA
Farmácia Santa Inês Rede Associadas

Grávida encontrada carbonizada em Santa Catarina foi morta por amigos, diz polícia

14/09/2021 09h26
Por: Depto de Jornalismo .
Fonte: NSC Total
Foto: Divulgação/PC
Foto: Divulgação/PC

A Polícia Civil concluiu a investigação sobre o assassinato de Adriana de Sousa Nascimento, encontrada carbonizada no último dia 29 de agosto em Itajaí. Dois homens foram indiciados pela morte da mulher de 36 anos que estava no sétimo mês de gestação. Um dos agressores já está preso.

De acordo com a investigação, o crime foi premeditado. Os suspeitos eram amigos da vítima. Ela teria pedido ajuda à dupla para vender um carro. Após o negócio, no entanto, os criminosos repassaram apenas parte do valor à Adriana e ficaram devendo o restante, cerca de R$ 6 mil.

Segundo a polícia, no dia do crime os suspeitos marcaram um encontro com a mulher dizendo que iriam fazer o pagamento da dívida. Porém, quando ela entrou no carro foi estrangulada até a morte por um dos homens, que estava no banco de trás do veículo.

Depois os agressores levaram o corpo da vítima para uma área de vegetação, no bairro Laranjeiras. Eles atearam fogo e utilizaram um colchão para tentar esconder Adriana.

Prisão preventiva

Depois de cometerem o crime, um dos suspeitos fugiu para o Paraná, enquanto o outro permaneceu em Itajaí. Eles foram identificados pela Divisão de Investigação Criminal (DIC) e tiveram o pedido de prisão preventiva acatado pela Justiça.

O homem que estava no Paraná foi localizado e levado ao Presídio de Itajaí. Segundo a Polícia Civil, durante depoimento ele confessou o crime e confirmou a motivação.

O outro suspeito, que ficou em Santa Catarina, segue foragido. Ambos foram indiciados por homicídio qualificado, aborto e ocultação de cadáver.

Morador encontrou o corpo

Adriana foi encontrada morta no dia 29 de agosto, no bairro Laranjeiras, em Itajaí. Um morador alertou as autoridades sobre o corpo. Ele caminhava pela rua João Rodolpho Reinert quando sentiu o cheiro forte de queimado vindo do mato e decidiu ir ver do que se tratava. Poucos metros adiante encontrou a mulher caída, sem vida, no chão. Ele avisou uma equipe da Guarda Municipal que fazia rondas.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.