RD Online
Santos Monitoramento
Agroredenção
Clean Lar
Mecânica e Auto Elétrica Pampa
Cotricampo
Farmácia Santa Inês Rede Associadas
Banner Site
Laboratório Santo Antônio Análises Clínicas de Coronel Bicaco
C-TEC REDENTORA
RD ANÚNCIO G
Mânica Contabilidade
Via Tec telecom
Lemarco
CS CLIMATIZAÇÃO EM TENENTE PORTELA
JL MÓVEIS E ESQUADRIAS REDENTORA
UNOPAR VESTIBULAR
Physical Life Stúdio de Musculação
JP Celulares Redentora
Anúncio Rádio RD Online
Casa Nova de Redentora
UNOPAR INFE
Cervejaria da Praça
Vital Seg Serviços de Segurança do Trabalho e Saúde Ocupacional

Júri popular do caso Rafael é adiado para março de 2022

14/09/2021 08h39
Por: Depto de Jornalismo .
Fonte: Correio do Povo
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

A Justiça adiou para 21 de março do ano que vem o júri popular de Alexandra Dougokenski, acusada de matar o filho Rafael Winques, em Planalto, no Norte gaúcho. Na decisão, a juíza Marilene Campagna explica que a mudança se deve a contratempos no cronograma original do julgamento, que havia sido marcado para 8 de novembro. Ela menciona o ataque cibernético aos sistemas do Tribunal de Justiça, no primeiro semestre, e o atraso nos trâmites de uma licitação para contratar uma empresa de apoio à realização do júri.

No mesmo documento, a juíza manteve a prisão de Alexandra. Além do homicídio qualificado (motivo torpe, motivo fútil, meio cruel, dissimulação e recurso que dificultou a defesa da vítima), a acusada vai responder pelos crimes conexos de ocultação de cadáver, falsidade ideológica e fraude processual. Na denúncia, foram apontados como agravantes, ainda, os fatos de o crime ter sido cometido contra um menor de 14 anos (Rafael tinha 11) e contra um descendente da acusada.

Rafael Winques desapareceu em 15 de maio do ano passado, em Planalto. O menino teve o corpo encontrado, 10 dias depois, em uma caixa de papelão colocada no terreno da casa vizinha onde vivia com a mãe. A perícia indicou, como causa da morte, asfixia mecânica provocada por estrangulamento.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.