RD Online
Mecânica e Auto Elétrica Pampa
UNOPAR VESTIBULAR
Lemarco
Via Tec telecom
Banner Site
Anúncio Rádio RD Online
Cervejaria da Praça
Physical Life Stúdio de Musculação
Santos Monitoramento
Clean Lar
JP Celulares Redentora
JL MÓVEIS E ESQUADRIAS REDENTORA
RD ANÚNCIO G
CS CLIMATIZAÇÃO EM TENENTE PORTELA
Laboratório Santo Antônio Análises Clínicas de Coronel Bicaco
Vital Seg Serviços de Segurança do Trabalho e Saúde Ocupacional
C-TEC REDENTORA
Cotricampo
Casa Nova de Redentora
UNOPAR INFE
Farmácia Santa Inês Rede Associadas
Agroredenção
Mânica Contabilidade

Caixa lança microcrédito de até R$ 3 mil pelo app Caixa Tem

03/08/2021 16h05
Por: Depto de Jornalismo .
Fonte: Jornal Contábil
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Um novo microcrédito de até R$ 3 mil com parcelas de 18 a 24 meses, estarão disponíveis no aplicativo Caixa Tem. O anúncio foi feito nesta segunda-feira (2) pelo presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães.

De acordo com Guimarães a oferta terá valores de R$ 500 a R$ 3 mil com parcelas entre 18 a 24 meses, e será destinado aos usuários do Caixa Tem, que hoje utilizam o aplicativo para receber os programas emergenciais do governo, como o auxílio emergencial e o Benefício Emprego e Renda

"A gente vai conjugar o final do auxílio emergencial com o começo do programa de microcrédito para 30 milhões de pessoas e nós vamos conjugar com dois grupos, o grupo que vai receber o Bolsa Família, este grupo não tem condição de pagar, então é uma transferência de renda, e o grupo que tem condição de pagar”, declarou o presidente da Caixa.

Ainda conforme declaração de Guimarães, através do novo microcrédito disponibilizado pelo Caixa Tem as pessoas já saberão o valor das parcelas que vão pagar ao aderirem à modalidade de crédito.

“Isso é muito importante, porque a maioria das pessoas não consegue fazer o cálculo de juros compostos. O importante [para a pessoa] é quanto eu vou pagar por mês e se isso cabe no orçamento dela, então esse programa nós já vamos lançar quando for realizar o Bolsa Família. [Quanto ao novo] Bolsa Família, a Caixa Econômica e eu estamos envolvidos na parte operacional, quem realmente está fazendo essa discussão é o Ministério da Cidadania com o Ministério da Economia”.

A novidade poderá ajudar muitos beneficiários do auxílio emergencial, que com o fim dos pagamentos do programa emergencial em outubro, estarão sem reservas financeiras e ainda sem apoio de outros programas do governo.

 

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.