RD Online
Physical Life Stúdio de Musculação
Vital Seg Serviços de Segurança do Trabalho e Saúde Ocupacional
Via Tec telecom
Banner Site
Santos Monitoramento
Clean Lar
Lemarco
UNOPAR INFE
Cervejaria da Praça
Casa Nova de Redentora
C-TEC REDENTORA
UNOPAR VESTIBULAR
JL MÓVEIS E ESQUADRIAS REDENTORA
CS CLIMATIZAÇÃO EM TENENTE PORTELA
Farmácia Santa Inês Rede Associadas
Anúncio Rádio RD Online
Cotricampo
Mecânica e Auto Elétrica Pampa
JP Celulares Redentora
RD ANÚNCIO G
Laboratório Santo Antônio Análises Clínicas de Coronel Bicaco

SES emite nota técnica sobre a vacinação para adolescentes entre 12 e 17 anos com comorbidades

22/07/2021 10h20Atualizado há 2 semanas
Por: Depto de Jornalismo .
Fonte: RD Foco
Foto: RD Foco
Foto: RD Foco

Considerando que adolescentes entre 12 e 17 anos, portadores de comorbidade, compõem um grupo populacional com risco quadro clínico grave e letalidade para a COVID-19, e que a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) autorizou o uso da vacina da Pfizer® contra a COVID-19 para pessoas de 12 anos a 17 anos de idade, com apresentação de estudos que indicaram a segurança e eficácia da vacina para este público, o Programa Estadual de Imunizações vem através deste informar:

Inclusão de todos os adolescentes de 12 a 17 anos portadores de comorbidades,

SEGUNDO O QUADRO ABAIXO, no Plano Estadual de Vacinação contra a COVID19 do Rio Grande do Sul.

 

RECOMENDAÇÕES: CONDIÇÕES CLÍNICAS

OBESIDADE

Diagnóstico de obesidade através da aferição de peso e altura. A priorização de pacientes com obesidade grave pode ser considerada em municípios com alta prevalência da doença. Sugere-se que os pacientes sejam encaminhados para avaliação multiprofissional e manejo da condição crônica para qualificar o cuidado em saúde.

Cálculo do Índice de Massa Corporal (IMC):

• Aferição de Peso e Altura

• Avaliação do resultado através da Curva de Crescimento

• Avaliação separadas por sexo.

PESO em Kg/ALTURA em m² 

ASMA

Diagnóstico clínico através da avaliação e acompanhamento médico de pessoas com doença de difícil controle com necessidade de altas doses de corticoide inalatório, história prévia de internação hospitalar por manejo dos sintomas no domicílio insuficiente ou história de internação em Unidade de Tratamento Intensivo.

Asma em uso de:

Corticoide inalatório dose média/alta + LABA (Broncodilatador de longa ação)

Budesonida+formoterol

Fluticasona+salmenterol

Fluticasona+formoterol

História prévia de internação hospitalar OU Unidade de Tratamento Intensivo por Asma

Considerar internação hospitalar por quadro de asma não controlada em período superior ao da avaliação diagnóstica – desconsiderar internações que tenham sido motivadas pela necessidade de exames ou avaliação diagnóstica.

DOENÇAS CONGÊNITAS –RARAS – GENÉTICAS - DOENÇAS AUTOIMUNE

Condições de saúde com diagnóstico na infância que tragam comprometimento para criança/adolescente favorecendo internações frequentes ou doenças infecciosas de repetição.

Doença Congênita: cardiopatias congênitas com comprometimento sistêmico

Doenças Raras

Síndromes Genéticas: Trissomia do 21 ou Síndrome de Down, diferentes trissomias ou condições genéticas que possa justificar imunização prioritária devido ao maior risco de agravamento

Doenças Autoimune: diabetes, doenças reumatológicas

Neoplasias/Câncer ou outras condições que prejudiquem a resposta imunológicas no momento atual (em tratamento)

Cardiopatias congênitas com consequências sistêmicas.

Doenças reumatológicas com uso de medicamentos imunossupressores

Pessoa vivendo com HIV

Neoplasias ou doenças hematológicas em tratamentos ou que justifiquem imunossupressãoDoença congênita/rara/genética/autoimune

DOENÇAS HEMATOLÓGICAS

Doença Falciforme ou Talassemia Maior

DOENÇAS CARDIOVASCULARES

De forma geral, crianças e adolescentes com condições cardiovasculares apresentarão outras comorbidades, como por exemplo, obesidade que justificará sua inclusão no grupo prioritário pelo alto risco de agravamento do quadro de COVID-19.

Cardiopatias congênitas com consequências sistêmicas.

DOENÇAS NEUROLÓGICAS

Doença neurológica com comprometimento de deglutição ou situação que aumente risco de doença pulmonar, doenças infectocontagiosas ou doença cardiovascular.

As crianças com Transtorno do Espectro Autista, Hiperatividades, Histórico de convulsões entre outros, serão vacinadas em outro momento – EXCETO se houver comprometimento físico, com dificuldade de deglutição ou risco aumentado de aspiração de alimento para vias aéreas, ou pacientes acamados.

Acidente Vascular Encefálico

Mielite Transversa

Paralisia cerebral com descrição de limitações

Pacientes acamados 

DOENÇAS ENDOCRINOLÓGICAS

Diabete Mellitus (Tipo1): Crianças com condição insulino-dependente devido a DM1. 

 

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.