RD Online
JP Celulares Redentora
Santos Monitoramento
UNOPAR INFE
CS CLIMATIZAÇÃO EM TENENTE PORTELA
Cotricampo
Anúncio Rádio RD Online
Clean Lar
Via Tec telecom
JL MÓVEIS E ESQUADRIAS REDENTORA
Laboratório Santo Antônio Análises Clínicas de Coronel Bicaco
Physical Life Stúdio de Musculação
Farmácia Santa Inês Rede Associadas
Mecânica e Auto Elétrica Pampa
UNOPAR VESTIBULAR
RD ANÚNCIO G
C-TEC REDENTORA
Casa Nova de Redentora
Vital Seg Serviços de Segurança do Trabalho e Saúde Ocupacional
Cervejaria da Praça
Lemarco
Banner Site

Homem é preso por estupro de vulnerável e armazenamento de pornografia infantil na região noroeste

22/07/2021 09h19
Por: Depto de Jornalismo .
Fonte: Jornal VS (São Leopoldo)
Foto: Divulgação/PC
Foto: Divulgação/PC

Um homem de 23 anos foi preso preventivamente nesta quarta-feira (21), em Nova Candelária, por policiais civis da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam) de São Leopoldo. O preso é suspeito de ter cometido virtualmente estupro de vulnerável e ter armazenado em seu celular diversas mídias relacionadas à pornografia infantil. A ação foi coordenada pela delegada Michele Mendes Arigony, em atendimento à ordem judicial expedida pela comarca de Três de Maio.

O crime foi registrado em São Leopoldo pela mãe da vítima e investigado pela especializada no município. Segundo a delegada, o suspeito possuía um perfil falso no aplicativo Kwai, uma rede social de vídeos curtos, onde ele se passava por outra criança. Com isso o preso induzia a vítima, de apenas 9 anos na época do crime, a trocar nudes e fazer vídeos introduzindo objetos nas partes íntimas. “Após a criança enviar os registros, o suspeito passou a ameaçar a vítima para que ela enviasse mais imagens nesse sentido”, explica.

O homem já possui antecedentes por outros crimes sexuais contra crianças e adolescentes. Após sua captura, foi conduzido à Delegacia de Pronto Atendimento de Santa Rosa onde ficou no aguardo de encaminhamento ao sistema prisional. A ação contou com apoio da Delegacia de Boa Vista do Buricá.

Michele pontua ainda que “a melhor maneira de evitar que este tipo de crime aconteça é que os pais estejam sempre atentos, em especial com quais pessoas os filhos estão se relacionando nas redes sociais”. Denúncias podem ser feitas pelo WhatsApp da Polícia Civil, através do número (51) 98444-0606, ou na delegacia mais próxima.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.