RD Online
UNOPAR INFE
JL MÓVEIS E ESQUADRIAS REDENTORA
Mecânica e Auto Elétrica Pampa
Via Tec telecom
Santos Monitoramento
CS CLIMATIZAÇÃO EM TENENTE PORTELA
Farmácia Santa Inês Rede Associadas
UNOPAR VESTIBULAR
Physical Life Stúdio de Musculação
Clean Lar
Cotricampo
Anúncio Rádio RD Online
Vital Seg Serviços de Segurança do Trabalho e Saúde Ocupacional
JP Celulares Redentora
C-TEC REDENTORA
Laboratório Santo Antônio Análises Clínicas de Coronel Bicaco
Cervejaria da Praça
RD ANÚNCIO G
Banner Site
Casa Nova de Redentora
Lemarco
VACINAÇÃO RS

RS passa a vacinar todas as gestantes e puérperas, com ou sem comorbidades

.

24/06/2021 08h38
Por: Depto de Jornalismo
Fonte: Ascom SES/Secom

Todas as gestantes e puérperas maiores de 18 anos, com ou sem comorbidades, foram incluídas na vacinação contra o coronavírus no Rio Grande do Sul. Trata-se de uma população estimada em 117.541 mulheres que podem ser imunizadas com as vacinas Coronavac e Pfizer. A inclusão deste grupo no Plano Estadual de Vacinação contra a Covid-19 foi recomendada em nota conjunta publicada pela Secretaria da Saúde (SES) e Associação de Obstetrícia e Ginecologia do Rio Grande do Sul (Sogirgs).

De acordo com a diretora do Departamento de Atenção Primária e Políticas de Saúde (DAPPS), Ana Costa, a medida se deve ao agravamento da pandemia e ao crescente aumento da mortalidade materna registrada no Estado devido à Covid-19. “Gestantes e puérperas correm mais riscos de apresentarem complicações com a doença, e os números de casos neste grupo são impactantes do ponto de vista epidemiológico”, afirma.

A última edição do Boletim Epidemiológico de Mortalidade Materna e Infantil do Rio Grande do Sul, publicada neste mês, informa que, de janeiro a abril deste ano, o Rio Grande do Sul registrou 35 óbitos maternos por Covid-19. Durante todo o ano de 2020, foram seis casos.

Em 2021, considerando apenas o primeiro quadrimestre, o mesmo sistema registrou um total de 406 internações entre gestantes e puérperas no Estado. Foram confirmados 323 casos de Covid-19, incluídos aqueles que estão em andamento ou encerrados. Entre os casos, há 106 internações em UTI, sendo que 87 foram finalizadas, com 54 curados e 33 mortes, somados a dois óbitos sem internação em UTI.

Para serem imunizadas contra a Covid-19, as gestantes devem levar ao posto de vacinação o cartão pré-natal ou um exame laboratorial/ecográfico comprovando a gestação. As puérperas devem levar documento de registro de alta hospitalar pós-parto ou certificado de nascimento.

O documento publicado pela SES e Sogirgs também recomenda que todos os médicos e profissionais de saúde sejam estimulados a divulgar a campanha de vacinação contra o coronavírus para as gestantes e puérperas. O texto também reforça a importância do uso de máscaras, álcool gel, higiene e lavagem das mãos, isolamento e distanciamento social durante a gestação e puerpério para o enfrentamento da pandemia.

• Leia o documento Recomendação sobre a inclusão de gestantes e puérperas sem comorbidades no PNI.

 

Texto: Ascom SES

Edição: Secom

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.