RD Online
Zé Automóveis Multimarcas
Estofaria e Vidraçaria Fanezzi
Barbearia e Lancheria Stein
Lemarco
Cotricampo
JP Celulares Redentora
C-TEC REDENTORA
Anúncio Rádio RD Online
Laboratório Santo Antônio Análises Clínicas de Coronel Bicaco
Casa Nova de Redentora
Cervejaria da Praça
Via Tec telecom
Banner Site
Santos Monitoramento
RD ANÚNCIO G
UNOPAR INFE
UNOPAR VESTIBULAR
Vital Seg Serviços de Segurança do Trabalho e Saúde Ocupacional
Mecânica e Auto Elétrica Pampa
Farmácia Santa Inês Rede Associadas
CS CLIMATIZAÇÃO EM TENENTE PORTELA
Auto Posto Gemelli
JL MÓVEIS E ESQUADRIAS REDENTORA

Estupro investigado pela polícia pode ser a motivação para homem ter sido colocado em porta-malas em Farroupilha

09/06/2021 13h18
Por: Depto de Jornalismo .
Fonte: Pioneiro
Logan bateu na traseira de caminhão na RS-122 pouco antes das 8h desta terça-feira (8). Foto: Bombeiros de Farroupilha / Divulgação
Logan bateu na traseira de caminhão na RS-122 pouco antes das 8h desta terça-feira (8). Foto: Bombeiros de Farroupilha / Divulgação

O casal detido em flagrante por sequestro em Farroupilha acusa seu alvo, um homem de 25 anos, de estupro de vulnerável. O rapto foi descoberto após um acidente na RS-122 na manhã de quarta-feira (8), quando este rapaz foi encontrado no porta-malas de um Logan. A Polícia Civil confirma que investiga este suposto abuso sexual há 20 dias, mas ressalta que a autoria ainda está em apuração.

O delegado Ederson Bilhan informa que o suposto estupro aconteceu no feriado de Páscoa, quando a criança visitava parentes em Farroupilha. A própria família só soube do suposto crime dias depois, quando registrou um boletim de ocorrência. Este tempo entre o estupro e o início da investigação é uma explicação para o exame de corpo delito ter sido inconclusivo:

— A criança foi submetida a exame pericial em Porto Alegre, logo após a família relatar o fato. Em princípio, este laudo pericial foi inconclusivo. Mas, temos outros elementos e exames médicos que indicam o fato. Quando considerado o conjunto dos indícios, podemos concluir que houve este estupro. O que ainda precisamos esclarecer é a autoria.

Segundo a Polícia Civil, o casal preso pelo sequestro é familiar do menino e possuía um relacionamento com o suposto agressor.

— A motivação (do sequestro) é esta suposta acusação do rapaz ter estuprado o filho do casal. Tentamos apurar o que seria feito (com o homem raptado), mas não ficou esclarecido. Eles (casal autuado) disseram que vieram só para conversar com ele. É uma questão importante, mas não sabemos o que aconteceria em Novo Hamburgo (para onde o casal levava o desafeto) — comenta o delegado Bilhan.

Após o resgate do porta-malas, o homem de 25 anos foi ouvido pela Polícia Civil tanto como vítima do sequestro quanto como suspeito de estupro de vulnerável. Em razão do sigilo da investigação, o delegado de Farroupilha não divulga o que homem declarou. Segundo a Polícia Civil, o investigado não possui antecedentes por crimes sexuais.

O rapto aconteceu próximo à rodoviária de Farroupilha quando este homem seguia para o trabalho de carona no carro de um amigo, no início da manhã. O condutor do Logan se aproximou buzinando o veículo e simulando estar armado. Diante da abordagem, o homem de 25 anos foi obrigado a descer do carro do amigo e entrar no porta-malas do Logan. Minutos depois, quando ocorreu o acidente, a polícia já havia sido informada do sequestro.

Segundo a Polícia Civil, a Brigada Militar (BM) já estava com um cerco montado em São Sebastião do Caí. Quando chegou a informação do acidente, os policiais subiram a Serra. Segundo a investigação, o homem seria levado para Novo Hamburgo, onde mora o casal que conduzia o veículo.

No carro havia o motorista, de 38 anos, uma mulher de 42 anos e uma menina de seis anos. A criança não se feriu no acidente e foi entregue a familiares. O motorista foi encaminhado para um presídio de Caxias do Sul. A mulher está sob custódia em um hospital, onde recebe atendimento pelos ferimentos do acidente. Ambos foram autuados em flagrante pelo crime de sequestro e estão à disposição da Justiça.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.