RD Online
Jucerlei Dutra Advocacia
Decorações, Festas e Eventos Arco-Íris
Mecânica e Auto Elétrica Pampa
Banner Site
Cervejaria da Praça
Laboratório Santo Antônio Análises Clínicas de Coronel Bicaco
UNOPAR VESTIBULAR
Via Tec telecom
Auto Posto Gemelli
UNOPAR INFE
Cotricampo
Vital Seg Serviços de Segurança do Trabalho e Saúde Ocupacional
Estofaria e Vidraçaria Fanezzi
Santos Monitoramento
JL MÓVEIS E ESQUADRIAS REDENTORA
CS CLIMATIZAÇÃO EM TENENTE PORTELA
Farmácia Santa Inês Rede Associadas
JP Celulares Redentora
Barbearia e Lancheria Stein
RD ANÚNCIO G
Anúncio Rádio RD Online
ASM Oficina de Música
Zé Automóveis Multimarcas
Casa Nova de Redentora
Lemarco
C-TEC REDENTORA

Anvisa autoriza testes clínicos de mais uma vacina contra Covid-19 no Brasil

08/04/2021 15h24
Por: Depto de Jornalismo .
Fonte: G1
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária autorizou, nesta quinta-feira, 08, testes da fase 3 de mais uma vacina contra a Covid-19 no Brasil. O imunizante é desenvolvido pela biofarmacêutica Medicago R&D Inc, do Canadá, e pela farmacêutica britânica GlaxoSmithKline (GSK).

O ensaio clínico aprovado para ser realizado no Brasil é de fase 3, última etapa, e envolverá 3,5 mil voluntários a partir de 18 anos.

Os participantes deverão receber uma dose única da vacina ou um placebo, substância inativa, para servir de grupo controle. A determinação de quem recebe a vacina ou o placebo será feita de forma aleatória e será do tipo "cego para observador", quando os voluntários ou os pesquisadores não sabem quais pessoas receberam qual substância.

A Anvisa não informou a data de início dos testes, que dependem de aprovação no Conselho Nacional de Ética em Pesquisa, órgão do Ministério da Saúde responsável pela avaliação ética de pesquisas clínicas e da organização dos pesquisadores para recrutamento dos voluntários.

Segundo o órgão regulador, a potencial vacina da Medicago/GSK usa tecnologia de partícula semelhante a coronavírus e é aplicada em duas doses com intervalo de 21 dias entre elas.

Não há informações sobre se os testes de fase 3 serão restritos a profissionais de saúde.

Além do Brasil, a fase 3 da vacina também será testada no Canadá, Estados Unidos, América Latina, Reino Unido e Europa. O estudo deverá envolver 30 mil voluntários.

Este é o quinto estudo de vacina contra o novo coronavírus autorizado pela Anvisa.

As vacinas da Pfizer/BioNTech e da AstraZeneca/Oxford já obtiveram registro definitivo de uso junto à Anvisa. Já a CoronaVac e a vacina da Johnson/Janssen têm autorização para uso emergencial. Atualmente, o Plano Nacional de Imunização (PNI) usa duas vacinas na população brasileira: CoronaVac e Oxford.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.