RD Online
Farmácia Santa Inês Rede Associadas
UNOPAR VESTIBULAR
Casa Nova de Redentora
Zé Automóveis Multimarcas
Cotricampo
Mecânica e Auto Elétrica Pampa
RD ANÚNCIO G
ASM Oficina de Música
Decorações, Festas e Eventos Arco-Íris
Cervejaria da Praça
Jucerlei Dutra Advocacia
Santos Monitoramento
UNOPAR INFE
Lemarco
Barbearia e Lancheria Stein
Laboratório Santo Antônio Análises Clínicas de Coronel Bicaco
Banner Site
CS CLIMATIZAÇÃO EM TENENTE PORTELA
Anúncio Rádio RD Online
C-TEC REDENTORA
Via Tec telecom
JL MÓVEIS E ESQUADRIAS REDENTORA
Auto Posto Gemelli
Estofaria e Vidraçaria Fanezzi
JP Celulares Redentora
Vital Seg Serviços de Segurança do Trabalho e Saúde Ocupacional

Estudo aponta que a CoronaVac é eficaz contra a variante brasileira do coronavírus

07/04/2021 10h42
Por: Depto de Jornalismo .
Fonte: O Sul
A partir da próxima semana, os pesquisadores terão os resultados da resposta à segunda dose da vacina produzida pelo Instituto Butantan. Foto: Felipe Dalla Valle/Palácio Piratini
A partir da próxima semana, os pesquisadores terão os resultados da resposta à segunda dose da vacina produzida pelo Instituto Butantan. Foto: Felipe Dalla Valle/Palácio Piratini

A vacina CoronaVac chega a 50% de eficácia nos casos sintomáticos de Covid-19 causados pela variante amazônica, após 14 dias da aplicação da primeira dose. Esse foi o resultado preliminar de estudo realizado pelo grupo Vebra Covid-19, com mais de 67 mil profissionais de saúde imunizados em Manaus, onde a mutação brasileira é predominante.

A partir da próxima semana, os pesquisadores terão os resultados da resposta à segunda dose da vacina produzida pelo Instituto Butantan, e a expectativa é de um resultado seja ainda mais positivo. Esta é a primeira pesquisa sobre a efetividade da CoronaVac onde a variante P.1, como é chamada a cepa brasileira do vírus, é predominante.

O grupo Vebra Covid-19 foi criado para analisar a eficácia de imunizantes contra a doença no país. Fazem parte pesquisadores de instituições nacionais e internacionais e profissionais da Secretaria de Saúde do Amazonas, Secretaria de Saúde de São Paulo, Secretaria de Saúde de Manaus e Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo.

Os próximos passos do Vebra serão analisar a efetividade da CoronaVac e da vacina de Oxford em idosos nas cidades de Manaus e Campo Grande, bem como no estado de São Paulo.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.