RD Online
Anúncio Rádio RD Online
Via Tec telecom
Jocelia Borges
Casa Nova de Redentora
Vital Seg Serviços de Segurança do Trabalho e Saúde Ocupacional
ASM Oficina de Música
ZÉ AUTOMÓVEIS
JL MÓVEIS E ESQUADRIAS REDENTORA
UNOPAR VESTIBULAR
RD ANÚNCIO G
Banner Site
JP Celulares Redentora
CENTER MÓVEIS REDENTORA
Estofaria e Vidraçaria Fanezzi
Mecânica e Auto Elétrica Pampa
Cervejaria da Praça
Lemarco
UNOPAR INFE
Ceducar Centro Educacional Carla Renati Andriguetto
C-TEC REDENTORA
Lancheria e Barbearia Stein
Decorações, Festas e Eventos Arco-Íris
Cotricampo
Auto Posto Gemelli
CS CLIMATIZAÇÃO EM TENENTE PORTELA
Joalheria, Floricultura e Casa das Linhas Pereira

Campus da UFSM de Palmeira das Missões lança projeto que busca promover o desenvolvimento regional no RS e SC através do agronegócio

23/02/2021 14h00
Por: Depto de Jornalismo .
Fonte: Assessoria de Imprensa da FATEC
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

O projeto “DESENVOLVIMENTO REGIONAL, COMPETITIVIDADE E AGRONEGÓCIOS: UMA INVESTIGAÇÃO A PARTIR DE EVIDÊNCIAS EMPÍRICAS E CONTRIBUIÇÕES TEÓRICAS” é coordenado pelo economista, professor Dr. Nilson Luiz Costa do Campus de Palmeira das Missões – UFSM e executado por uma equipe interdisciplinar, composta por docentes, TAEs e estudantes de graduação e pós-graduação.

Conforme explica o professor Nilson entre os principais objetivos do projeto, ele destaca o estudo das dinâmicas competitivas do agronegócio e a relação das mesmas com a socioeconomia e o desenvolvimento das regiões produtoras,

A) Estudar as cadeias produtivas do agronegócio brasileiro e identificar a interface das mesmas com o processo de desenvolvimento regional;

B) Analisar o desempenho competitivo de segmentos agropecuários e industriais, as estruturas de mercado e o processo formação dos preços de fatores e de produtos ao longo das cadeias produtivas do agronegócio;

C) Analisar as dinâmicas conjunturais em âmbito microeconômico, macroeconômico, político e geopolítico no contexto da formação do preço de commodities no Brasil e o nível de competitividade das exportações nacionais do complexo soja, carnes, cereais e outros;

D) Desenvolver um método de análise de mercado agropecuário, capaz de elevar a precisão das projeções de mercado;

E) Promover a inovação tecnológica através da difusão do conhecimento em seminários, minicursos e workshops voltados para o desenvolvimento de inovação em processos na área dos agronegócios.

O professor Nilson justifica a criação do projeto destacando que o mesmo está alinhado ao plano de desenvolvimento institucional 2016/2026 e que contempla as principais diretrizes de ensino, pesquisa e extensão da Universidade Federal de Santa Maria – UFSM. Neste, as pesquisas de natureza interdisciplinares e transdisciplinares são consideradas “fonte de inovação e de novas abordagens científicas que podem levar a novas descobertas” (UFSM, 2016. p. 151). O mesmo documento ressalta que: a UFSM é uma universidade compromissada com a sociedade brasileira e, em particular, com a região em que está inserida. Esse compromisso se reflete na preocupação de estudar e apresentar soluções para os problemas regionais e nacionais nos mais diferentes campos do conhecimento (UFSM, 2016. p. 151).

Em consonância com estes princípios, o presente projeto de pesquisa foi elaborado para analisar as dinâmicas competitivas do agronegócio e dos mercados globais de commodities agrícolas e a relação das mesmas com o desenvolvimento regional. Espera – se, com isso, entender o cenário que condiciona as relações econômicas que permeiam a economia do agronegócio e orientar o processo de tomada de decisão de agentes públicos e privados. Entende-se que na medida em que os entes públicos, produtores, empresas rurais e demais organizações se apropriarem de dados e de conhecimento, conduzirão seus processos com maior eficiência e eficácia. Atualmente, a tomada de decisão na área de mercado e de políticas públicas está entre os principais desafios, dada a complexidade do mercado e das relações socioeconômicas e ambientais das atividades agropecuárias e industriais. Portanto, a meta que embasa o projeto é o desenvolvimento de inovações nos processos de gestão da produção e comercialização agropecuária, a partir da difusão sistemática de informações e métodos capazes de aumentar a eficácia da tomada de decisão nas questões que envolvem as políticas públicas e privadas nas áreas de desenvolvimento regional, gestão da produção e a gestão da comercialização.

Nas últimas décadas, as mudanças demográficas resultaram em elevado crescimento populacional e urbanização, fato que tornou a segurança alimentar uma das principais preocupações da Organização Mundial para Agricultura e Alimentação no mundo – FAO. Segundo dados da Organização das Nações Unidas – ONU, o contingente populacional evoluiu de 2,5 bilhões para mais de sete bilhões no período 1950/2013 e estima-se que em 2050 a população chegará a 9,3 bilhões United Nations, 2018. Em função disso e da crescente evolução da renda, a FAO – 2009 estima que até o ano de 2050, a oferta de alimentos terá que aumentar em 70% para atender a demanda adicional.

As rápidas transformações demográficas incluindo a tendência de urbanização identificadas a partir da segunda metade do século XX estão contribuindo para um ambiente conjuntural favorável às cadeias produtivas de alimentos e fibras. Nesta perspectiva, existe a possibilidade de ampliação de uma “janela de oportunidade” para o desenvolvimento regional, sobretudo nas regiões com aptidão para a produção de alimentos. Essa tendência é ratificada pela abertura de importantes mercados consumidores de proteínas e óleos de origem animal e vegetal. Destacam-se a abertura dos mercados europeu, asiático e norte americano, em que predominam acordos bilaterais para comercialização de carnes e ou grãos. Diante disto, estudar as dinâmicas competitivas do agronegócio e dos mercados globais de commodities agrícolas e a relação das mesmas com a socioeconomia das regiões produtoras pode ampliar as possibilidades de desenvolvimento regional e melhorar o processo de tomada de decisão em nível empresarial e governamental, explica o professor Nilson.

Segundo ele a participação da FATEC no desenvolvimento deste estudo, possibilita a realização de parcerias estratégicas entre a Universidade e organizações públicas e privadas, através destas, as possibilidades de transformação e desenvolvimento derivadas das atividades de pesquisa e de transferência de tecnologia tornam-se mais robustas e o alcance do que se faz na Universidade é ampliado, o que contribui para o processo de desenvolvimento regional, enfatiza o pesquisador.

  •  Campus da UFSM de Palmeira das Missões lança projeto que busca promover o desenvolvimento regional no RS e SC através do agronegócio
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.