RD Online
CENTER MÓVEIS REDENTORA
Vital Seg Serviços de Segurança do Trabalho e Saúde Ocupacional
C-TEC REDENTORA
Casa Nova de Redentora
Cotricampo
JP Celulares Redentora
Cervejaria da Praça
UNOPAR INFE
Banner Site
Lemarco
JL MÓVEIS E ESQUADRIAS REDENTORA
Anúncio Rádio RD Online
CS CLIMATIZAÇÃO EM TENENTE PORTELA
Mecânica e Auto Elétrica Pampa
Auto Posto Gemelli
Estofaria e Vidraçaria Fanezzi
RD ANÚNCIO G
Lancheria e Barbearia Stein
Joalheria, Floricultura e Casa das Linhas Pereira
Via Tec telecom
ZÉ AUTOMÓVEIS
Ceducar Centro Educacional Carla Renati Andriguetto
UNOPAR VESTIBULAR

Brasil busca hoje 2 milhões de doses de vacina contra a Covid-19 na Índia

14/01/2021 10h31
Por: Depto de Jornalismo .
Fonte: Com informações Agência Brasil
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Um avião brasileiro decola nesta quinta, 14 do Recife para a Índia para buscar 2 milhões de doses de vacinas contra a Covid-19. A informação é da Agência Brasil, do governo federal.

A missão coordenada pelo Ministério da Saúde vai trazer doses da vacina desenvolvida pela britânica AstraZeneca e a Universidade de Oxford.

O lote foi fabricado pelo laboratório indiano Serum.

A viagem

A viagem terá 15 horas de duração até a cidade indiana de Mumbai.

A aeronave deve retornar ao Brasil no sábado, 16.

A chegada será no Aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro.

O Ministério da Saúde informou que os documentos de importação já estão prontos.

O procedimento compreenderá apenas a chegada ao país e o carregamento das doses.

A distribuição

Mas a distribuição da vacina só poderá ocorrer depois que a Anvisa, Agência Nacional de Vigilância Sanitária, der a autorização em caráter emergencial.

O órgão ainda avalia o pedido feito pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), que firmou parceria com a AstraZeneca e a Universidade de Oxford.

Possivelmente a decisão será tomada na reunião marcada para este domingo, dia 17.

No mesmo dia a agência também decidirá sobre a solicitação feita pelo Instituto Butantan para uso emergencial da vacina Coronavac.

Caso a Anvisa dê a autorização, o Ministério da Saúde prevê que em até cinco dias as vacinas sejam distribuídas aos estados.

O governo conta com 8 milhões de doses: além das duas milhões da AstraZeneca, também estariam disponíveis, caso a Anvisa permita, mais seis milhões de doses da CoronaVac, do Instituto Butantan, em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.