RD Online
UNOPAR INFE
C-TEC REDENTORA
JL MÓVEIS E ESQUADRIAS REDENTORA
Gordelícias
Lemarco
Auto Posto Gemelli
UNOPAR VESTIBULAR
Mecânica e Auto Elétrica Pampa
Anúncio Rádio RD Online
Banner Site
CENTER MÓVEIS REDENTORA
Cotricampo
CS CLIMATIZAÇÃO EM TENENTE PORTELA
JP Celulares Redentora
Cervejaria da Praça
Rafa Instalações
Via Tec telecom
ZÉ AUTOMÓVEIS
Casa Nova de Redentora
Sicredi
Ceducar Centro Educacional Carla Renati Andriguetto
Vital Seg Serviços de Segurança do Trabalho e Saúde Ocupacional
ELEIÇÕES 2020

TSE lacra sistema eletrônico que será usado nas eleições

Primeiro turno das eleições municipais será no dia 15 de novembro

16/10/2020 21h06
Por: Depto de Jornalismo
Fonte: Agência Brasil
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) lacrou hoje (16) o sistema eletrônico que será usado na votação e na divulgação dos resultados das eleições municipais, que serão realizadas em novembro. De acordo com o tribunal, a partir de agora, os dados dos candidatos e eleitores ficam blindados contra interferências externas, garantindo o sigilo do voto e a segurança da votação. 

Durante a cerimônia de assinatura digital do sistema, o presidente do TSE, ministro Luís Roberto Barroso, explicou que a lacração garante a proteção de 94 programas que fazem parte do sistema, entre eles, os que possuem o cadastro dos eleitores e os que geram a divulgação dos resultados. Segundo o ministro, nem mesmo o tribunal pode alterar o sistema. 

“A urna eletrônica é utilizada no Brasil desde 1996 sem que jamais tenha sido documentada qualquer situação de fraude, não correspondência entre o resultado das urnas e o resultado da efetiva manifestação de vontade dos eleitores. Portanto, nós sempre estamos aperfeiçoando o sistema, nós o abrimos para as tentativas de invasão, consertamos eventuais fragilidades que sejam encontradas, mas nunca se conseguiu vulnerar as barreiras que protegem o coração do sistema”, afirmou. 

Além do presidente do TSE, a assinatura digital do sistema também foi feita pelo diretor-geral da Polícia Federal, Rolando Alexandre de Souza; o procurador-geral da República, Augusto Aras; o vice-presidente do TSE, ministro Edson Fachin; e um representante da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). 

Devido à pandemia da covid-19, o Congresso promulgou emenda constitucional que adiou o primeiro turno das eleições deste ano de 4 de outubro para 15 de novembro. O segundo turno, que seria em 25 de outubro, foi marcado para 29 de novembro. No pleito, serão escolhidos prefeitos, vice-prefeitos e vereadores. 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias