RD Online
Banner Site
Macali Brasil
Anúncio Rádio RD Online
Rafa Instalações
TÁXI REDENTORA
C-TEC REDENTORA
Ceducar Centro Educacional Carla Renati Andriguetto
Cervejaria da Praça
Via Tec telecom
UNOPAR INFE
Ellas Engenharia
Casa Nova de Redentora
JL MÓVEIS E ESQUADRIAS REDENTORA
CS CLIMATIZAÇÃO EM TENENTE PORTELA
Gordelícias
Lemarco
Auto Posto Gemelli
CENTER MÓVEIS REDENTORA
Gráfica Modelo
ZÉ AUTOMÓVEIS
JP Celulares Redentora
Vital Seg Serviços de Segurança do Trabalho e Saúde Ocupacional
UNOPAR VESTIBULAR
Cotricampo
Mecânica e Auto Elétrica do Betinho

Polícia investiga morte de menino de 3 anos na região norte do RS

De acordo com a polícia, há divergências entre as versões apresentadas pelo padrasto, que estava com a criança, e pela mãe. Laudo pericial deve apontar a causa da morte.

15/09/2020 16h23
Por: Depto de Jornalismo .
Fonte: G1 RS

A Polícia Civil investiga a morte de um menino de 3 anos em São José do Ouro, na Região Norte do estado. De acordo com o delegado José Marcos Falcão, a polícia recebeu informações, na noite de domingo (13), de que uma criança havia dado entrada no hospital aparentando uma lesão, e que por causa dela, teria ido a óbito.

Ninguém foi preso.

"Segundo a mãe, o acidente teria ocorrido durante o banho. A criança estava tomando banho com o padrasto, quando teria escorregado e batido a cabeça", afirma Falcão.

Ainda de acordo com a polícia, a mãe, de 21 anos, não estava em casa no momento do ocorrido, e quando retornou o padrasto contou o que aconteceu.

"Ela encontrou a criança enrolada na cama. Ele [o menino] começou a gemer, quando ela foi ver já estava roxo e correu com ele para o hospital", conta o delegado sobre o depoimento da mãe.

Um vizinho teria prestado socorro, levando a mulher até o hospital. De acordo com José Marcos Falcão, quando chegaram com a vítima, a mãe se deu conta de que havia esquecido os documentos em casa.

"O vizinho então voltou à casa para buscar e quando chegou lá o padrasto já havia fugido", pontua.

O companheiro da mãe foi ouvido na manhã desta terça-feira (15) na delegacia. Segundo o delegado, ele mudou a versão dos fatos.

"O padrasto disse que teria deixado a criança em cima do vaso, e ido buscar uma toalha, e de repente ouviu só um estrondo muito forte. Só que tanto a vó quanto a mãe relataram que o padrasto disse que ocorreu no banho", conta.

A polícia ouviu outras testemunhas para tentar entender o que aconteceu. O resultado do laudo deve apontar a causa da morte, e resultado deve sair na quarta (16). O delegado ainda pretende pedir uma perícia do local da queda.

"Ainda está sendo tudo muito preliminar. As dúvidas o laudo vai suprir algumas", finaliza o delegado.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias