RD Online

WhatsApp

55996230597 -- 55999899863 -- 55997318413

UNOPAR INFE
Anúncio Rádio RD Online
TÁXI REDENTORA
Lemarco
ZÉ AUTOMÓVEIS
UNOPAR VESTIBULAR
Rafa Instalações
Cotricampo
Cervejaria da Praça
Gráfica Modelo
Ellas Engenharia
JL MÓVEIS E ESQUADRIAS REDENTORA
Via Tec telecom
Auto Posto Gemelli
C-TEC REDENTORA
CS CLIMATIZAÇÃO EM TENENTE PORTELA
JP Celulares Redentora
Vital Seg Serviços de Segurança do Trabalho e Saúde Ocupacional
Macali Brasil
CENTER MÓVEIS REDENTORA
Mecânica e Auto Elétrica do Betinho
Ceducar Centro Educacional Carla Renati Andriguetto
Banner Site
Gordelícias
Casa Nova de Redentora

Caso Rafael: Justiça decide que mãe segue presa e deve depor no mês de outubro

14/09/2020 16h40
Por: Depto de Jornalismo .
Fonte: Rádio Uirapuru
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

A justiça da comarca de Planalto negou pedido de soltura formulado pela defesa de Alexandra do Duogokenski, mãe do menino Rafael Winkes, morto no mês de maio na cidade de Planalto.

A juíza Marilene Parizotto Campagna, definiu também na última sexta-feira, 11, que Alexandra e testemunhas do processo deverão ser ouvidas no mês de outubro.

A mãe de Rafael Winkes, que está presa desde o dia 25 de maio em uma penitenciária no município de Guaíba, será interrogada por vídeo conferência em 22 de outubro. Testemunhas que residem fora da comarca de Planalto também serão ouvidas por vídeo conferência. Moradores do município indicados como testemunhas do caso prestaram depoimento presencial. 17 pessoas deverão ser ouvidas nos dias 1°, 9, 15 e 16 de outubro.

Em relação ao pedido de liberade da ré, a justiça da comarca de Planalto indeferiu o pedido de soltura de Alexandra e em resposta aos argumentos da defesa, a juíza afirmou em seu despacho que todas as circunstâncias do crime estão devidamente descritas e possibilitam o exercício do contraditório e da plena defesa.

Rafael Winques foi morto por asfixia mecânica provocada por estrangulamento no dia 15 de maio. Alexandra Duogokenski, mãe do garoto, responde por homicídio qualificado, por motivo fútil, meio cruel e recurso que dificultou a defesa da vítima.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias