RD Online
Auto Posto Gemelli
Cotricampo
Gráfica Modelo
Auto Posto Gemelli
UNOPAR INFE
Anúncio Rádio RD Online
Via Tec telecom
Banner Site
JBS S/A
Vital Seg Serviços de Segurança do Trabalho e Saúde Ocupacional
JL MÓVEIS E ESQUADRIAS REDENTORA
CS CLIMATIZAÇÃO EM TENENTE PORTELA
Locutor Márcio Schimidt
Cervejaria da Praça
UNOPAR VESTIBULAR
C-TEC REDENTORA
Casa Nova de Redentora
Gordelícias
Macali Brasil
CENTER MÓVEIS REDENTORA
Ellas Engenharia
Lemarco
JP Celulares Redentora

Governo discute alternativas para exigência de testes em caminhoneiros que cruzam a fronteira

30/07/2020 14h39
Por: Depto de Jornalismo .
Fonte: Secom/RS
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

A secretária da Saúde, Arita Bergmann, participou na quarta-feira (29/7) da reunião virtual da Comissão do Mercosul e Assuntos Internacionais da Assembleia Legislativa, que é presidida pelo deputado estadual Frederico Antunes. Na oportunidade, foi debatido o decreto publicado há 15 dias pelo governo uruguaio exigindo a realização de testes RT-PCR para Covid-19 a cada sete dias pelos motoristas brasileiros que entram naquele país.

O governo gaúcho está atuando para achar a melhor solução para esse impasse. Segundo Arita, não existe dificuldade de aplicar testes rápidos nos motoristas sintomáticos ou em quem teve contato com alguém contaminado. No entanto, não há como aplicar em todos os assintomáticos. A secretária destacou ainda a possibilidade de realizar os exames no laboratório da Universidade Federal do Pampa (Unipampa), o que deverá reduzir o tempo de espera pelo resultado e os custos. A Secretaria da Saúde encaminhará ao governo federal pedido para que interceda junto ao governo uruguaio e agilize as negociações a fim de que a categoria possa continuar trabalhando.

O presidente da Associação Brasileira de Transportadores Internacionais (ABTI), Francisco Cardoso, manifestou preocupação. “Fomos pegos de surpresa e estamos inseguros. Cada teste custa cem dólares. Embora o Uruguai acene com a possibilidade de aplicação de um teste por 40 dólares, isso ainda não é certo. Nossa sugestão é substituir o PCR por testes rápidos e de preferência sem custos, além de manter o distanciamento social, uso de máscaras e luvas para que possamos seguir trabalhando”, detalhou.

O vereador Carlos Nilo Pinho, de Santana de Livramento, que representou a União de Parlamentares do Mercosul (UPM) na reunião, revelou também que o país vizinho está exigindo seguro de saúde dos motoristas brasileiros, mas que as seguradoras, no entanto, não querem contratar planos para atender a casos de Covid-19.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias