RD Online
PADARIA E CONFEITARIA DOCE SABOR
UNOPAR INFE
Banner Site
METALÚRGICA PORTELA
Macali Brasil
Gordelícias
Casa Nova de Redentora
Ellas Engenharia
JBS S/A
CENTER MÓVEIS REDENTORA
JP Celulares Redentora
Lemarco
C-TEC ELETRÔNICOS E INFORMÁTICA
Móveis Rústicos do Nego Claudio
Gráfica Modelo
Anúncio Rádio RD Online
CS CLIMATIZAÇÃO EM TENENTE PORTELA
Cervejaria da Praça
C-TEC ELETRÔNICOS E INFORMÁTICA 2
Nacional Gás Redentora
JL MÓVEIS E ESQUADRIAS REDENTORA
Locutor Márcio Schimidt
Vital Seg Serviços de Segurança do Trabalho e Saúde Ocupacional
Via Tec telecom
Cotricampo
UNOPAR VESTIBULAR

Governo deve pagar mais duas parcelas de R$ 600 do auxílio emergencial

30/06/2020 11h01
Por: Depto de Jornalismo .
Fonte: G1
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

O governo federal decidiu aceitar a proposta do Congresso Nacional e vai estender o Auxilio Emergencial em duas parcelas de R$ 600.

A informação foi confirmada por integrantes da equipe do ministro da Economia, Paulo Guedes. A decisão deve ser tomada ainda na manhã desta terça-feira (30), em reunião no Palácio do Planalto.

Inicialmente, o governo propôs pagar mais três parcelas de R$ 300. Depois, passou a defender um escalonamento decrescente, com parcelas de R$ 500, R$ 400 e R$ 300. Mas o Congresso não aderiu à ideia.

Pelas contas da Instituição Fiscal Independente (IFI), do Senado, cada parcela do auxílio custa, por mês, R$ 50 bilhões aos cofres públicos. O benefício foi criado como forma de combater os efeitos da pandemia do novo coronavírus.

Para pagar por mais meses parcelas de R$ 600, o governo não precisa enviar nova proposta ao Congresso. A lei que criou o auxílio deu ao governo o poder de renovar o benefício, mas apenas com parcelas iguais às iniciais, aprovadas em abril.

A agenda do presidente Jair Bolsonaro traz um evento na tarde desta terça com a renovação do auxílio emergencial.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias