RD Online

WhatsApp

55996230597 -- 55999899863 -- 55997318413

Gordelícias
Nacional Gás Redentora
Gráfica Modelo
CS CLIMATIZAÇÃO EM TENENTE PORTELA
C-TEC ELETRÔNICOS E INFORMÁTICA 2
CENTER MÓVEIS REDENTORA
Móveis Rústicos do Nego Claudio
Cervejaria da Praça
UNOPAR INFE
Banner Site
JBS S/A
Lemarco
JL MÓVEIS E ESQUADRIAS REDENTORA
METALÚRGICA PORTELA
JP Celulares Redentora
Macali Brasil
Vital Seg Serviços de Segurança do Trabalho e Saúde Ocupacional
Anúncio Rádio RD Online
Cotricampo
C-TEC ELETRÔNICOS E INFORMÁTICA
PADARIA E CONFEITARIA DOCE SABOR
Ellas Engenharia
Via Tec telecom
UNOPAR VESTIBULAR
Locutor Márcio Schimidt
Casa Nova de Redentora

Depois de mais de 2 anos e meio internada em Santa Maria, garotinha volta pra casa na região celeiro

27/06/2020 11h47
Por: Depto de Jornalismo .
Fonte: Guia Crissiumal
Fotos: Divulgação
Fotos: Divulgação

Depois de mais de dois anos e meio internada no Hospital Universitário de Santa Maria, a garotinha Julia Gabriela Wagner Marth, a Julinha, está de volta a Crissiumal. A história da menina de 3 anos de idade causou comoção no município. 

Pais, familiares, amigos, profissionais da saúde, a Secretária Municipal da Saúde e a imprensa acompanharam a chegada da garota, que foi transportada em uma UTI móvel de Santa Maria a Crissiumal. No trajeto ela foi acompanhada por sua mãe Cristhina.

Vários crissiumalenses acompanharam a ambulância em carreata, que foi dispersada na frente da casa da família, na Rua Redentora, evitando a aglomeração de pessoas.

O pai Marciano Marth, emocionado, não quis conceder entrevista. O Guia Crissiumal ouviu o avô Ervino Wagner, a secretária de saúde Suelen Cocco, a tia Cristhieli Wagner, a mãe Cristhina Marth e a advogada Fernanda de Faveri ao vivo. O vídeo pode ser assistido abaixo:

Julinha estava internada desde dezembro de 2017 e o Guia Crissiumal acompanha essa história de muita luta de toda a família desde o início. A garota é portadora de Atrofia Medular Espinhal – AME Tipo 1. Seu pai e sua mãe viveram na Casa de Apoio Leon Denis, em Santa Maria, para acompanhar o dia a dia da menina em todo este tempo, precisando contar com o apoio dos familiares e amigos de Crissiumal.

Desde agosto de 2018 ela iniciou o tratamento com o medicamento Spinraza (único no mundo que comprovadamente faz efeito no tratamento). O medicamento tem custo elevadíssimo, mas é custeado pelo Estado, após vitória nos tribunais, com decisiva atuação da advogada Fernanda Cristina de Faveri. Em fevereiro deste ano a garota recebeu a 8ª ampola.

 

Ela agora em diante, terá a continuidade do seu tratamento em regime domiciliar “home care”. O retorno se deu por força de decisão judicial, em caráter liminar, proferida pela Justiça Federal de Santa Rosa, em mais um trabalho da advogada da família, Dra. Fernanda Cristina de Faveri. Júlia estava com alta hospitalar já fazia muito tempo, mas não lhe era fornecido o tratamento domiciliar. A determinação judicial é de que o Governo Federal promova o pagamento do tratamento.

A família lembra que Julinha passará por um processo de adaptação à nova situação, o Home Care, estando proibida qualquer tipo de visita.

Assista abaixo o vídeo do momento de sua chegada:

  • Depois de mais de 2 anos e meio internada em Santa Maria, garotinha volta pra casa na região celeiro
  • Depois de mais de 2 anos e meio internada em Santa Maria, garotinha volta pra casa na região celeiro
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias