RD Online
Raynet Telecomunicações
Cervejaria da Praça
Macali Brasil
C-TEC ELETRÔNICOS E INFORMÁTICA
C-TEC ELETRÔNICOS E INFORMÁTICA 2
Via Tec telecom
JP Celulares Redentora
PADARIA E CONFEITARIA DOCE SABOR
CS CLIMATIZAÇÃO EM TENENTE PORTELA
Anúncio Rádio RD Online
JL MÓVEIS E ESQUADRIAS REDENTORA
Banner Site
Nacional Gás Redentora
METALÚRGICA PORTELA
Gráfica Modelo
UNOPAR INFE
Gugui Confecções
TELE ENTREGA DE GÁS E BEBIDAS DO JAIRO
UNOPAR VESTIBULAR
Móveis Rústicos do Nego Claudio
CENTER MÓVEIS REDENTORA

Mulher baleada pelo ex “ressuscita” de morte cerebral constatada por médicos

Segundo o pai da jovem, ele havia feito uma oração minutos antes

11/02/2020 12h46Atualizado há 1 semana
Por: Josoel Silvestre
Fonte: Com informações de "O Livre"
Foto: Divulgação /Redes sociais
Foto: Divulgação /Redes sociais

A jovem Karina Souto, de 29 anos, que foi baleada nos rosto pelo ex-namorado, teve a morte cerebral constatada no hospital ao qual foi socorrida. No entanto, quando os médicos estavam prestes a desligar os aparelhos no último dia 4, a mulher reagiu, mexendo as mãos. Apesar do estado de saúde dela ser grave, novos exames mostram que o quadro é reversível. As informações são do portal O Livre, de Mato Grosso.

De acordo com o pai da vítima, ele havia feito uma oração 10 minutos antes de receber a notícia que a filha havia reagido. A mulher foi levada de volta para uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI), onde segue internada. Segundo O Livre, ela não fala, mas já abriu os olhos e reage às pessoas ao seu redor.

Karina foi baleada no último dia 1º por Baltazar Augusto de Menezes, de 58 anos. O crime aconteceu após a mulher se recusar a reatar o namoro. Depois de atirar, o suspeito se matou com um tiro na cabeça, em Nova Xavantina, no Mato Grosso.

Segundo a polícia civil, Baltazar atirou no rosto de Karina e depois disparou contra a própria cabeça. O caso foi registrado como tentativa de homicídio e suicídio.

A mulher estava com um grupo de pessoas na casa de uma amiga na cidade, quando Baltazar chegou e começou a discussão com a ex-namorada. Testemunhas dizem que depois da  jovem disse não ao suspeito, ele foi até o carro para guardar um presente devolvido por Karina e pegou uma arma para cometer o crime e em seguida o suicídio.