RD Online
Gráfica Modelo
Cervejaria da Praça
C-TEC ELETRÔNICOS E INFORMÁTICA 2
Lemarco
Móveis Rústicos do Nego Claudio
PADARIA E CONFEITARIA DOCE SABOR
Casa Nova de Redentora
JBS S/A
Locutor Márcio Schimidt
Via Tec telecom
Anúncio Rádio RD Online
Nacional Gás Redentora
Gordelícias
UNOPAR INFE
Banner Site
JP Celulares Redentora
CS CLIMATIZAÇÃO EM TENENTE PORTELA
C-TEC ELETRÔNICOS E INFORMÁTICA
UNOPAR VESTIBULAR
Cotricampo
Ellas Engenharia
Macali Brasil
METALÚRGICA PORTELA
CENTER MÓVEIS REDENTORA
JL MÓVEIS E ESQUADRIAS REDENTORA

Passa de 1.000 número de mortos por coronavírus na China

Governo de Wuhan iniciou um processo de "desinfecção" em massa

11/02/2020 08h48
Por:
Fonte: AFP e AE
Pessoas usam máscaras para fazer compras em Wuhan | Foto: STF / AFP / CP
Pessoas usam máscaras para fazer compras em Wuhan | Foto: STF / AFP / CP

Subiu para 1.011 o número de mortes causadas pela epidemia do novo coronavírus da China, com o anúncio nesta terça-feira (noite de segunda no Brasil) de 103 novos falecimentos na província de Hubei, epicentro da doença. Em sua atualização diária, a comissão de saúde de Hubei também confirmou outros 2.097 novos casos na província, onde o surto surgiu em dezembro.

Agora há mais de 42.200 casos confirmados na China, segundo cifras publicadas previamente pelo governo. Acredita-se que o novo vírus tenha surgido em um mercado que vende animais silvestres em Wuhan. O presidente chinês, Xi Jinping, se reuniu com pessoal sanitário e pacientes afetados em um hospital de Pequim nesta segunda-feira, onde pediu "mais medidas decisivas" para conter a epidemia, noticiou a emissora estatal CCTV.

Uma equipe de especialistas internacionais da Organização Mundial da Saúde chegou à China esta noite, chefiada por Bruce Aylward. Ele supervisionou a resposta da OMS em 2014-2016 à epidemia do vírus ebola no oeste da África. Antes da chegada da equipe, o diretor da organização, Tedros Adhanom Ghebreyesus, advertiu que houve "exemplos preocupantes" de casos no exterior em pessoas que tinham viajado à China.

Hoje, o governo de Wuhan, cidade chinesa que é o epicentro do surto, iniciou um processo de "desinfecção" em massa, como forma de conter a doença. Vídeo publicado no Twitter do jornal chinês People's Daily mostra uma série de caminhões aplicando produtos químicos pelas ruas da cidade.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias