RD Online
TELE ENTREGA DE GÁS E BEBIDAS DO JAIRO
Banner Site
Raynet Telecomunicações
PADARIA E CONFEITARIA DOCE SABOR
C-TEC ELETRÔNICOS E INFORMÁTICA 2
CENTER MÓVEIS REDENTORA
Móveis Rústicos do Nego Claudio
C-TEC ELETRÔNICOS E INFORMÁTICA
UNOPAR VESTIBULAR
Macali Brasil
Nacional Gás Redentora
Gráfica Modelo
CS CLIMATIZAÇÃO EM TENENTE PORTELA
UNOPAR INFE
Anúncio Rádio RD Online
Via Tec telecom
JL MÓVEIS E ESQUADRIAS REDENTORA
METALÚRGICA PORTELA
Gugui Confecções
JP Celulares Redentora
Cervejaria da Praça

Passa de 1.000 número de mortos por coronavírus na China

Governo de Wuhan iniciou um processo de "desinfecção" em massa

11/02/2020 08h48
Por: Josoel Silvestre
Fonte: AFP e AE
259
Pessoas usam máscaras para fazer compras em Wuhan | Foto: STF / AFP / CP
Pessoas usam máscaras para fazer compras em Wuhan | Foto: STF / AFP / CP

Subiu para 1.011 o número de mortes causadas pela epidemia do novo coronavírus da China, com o anúncio nesta terça-feira (noite de segunda no Brasil) de 103 novos falecimentos na província de Hubei, epicentro da doença. Em sua atualização diária, a comissão de saúde de Hubei também confirmou outros 2.097 novos casos na província, onde o surto surgiu em dezembro.

Agora há mais de 42.200 casos confirmados na China, segundo cifras publicadas previamente pelo governo. Acredita-se que o novo vírus tenha surgido em um mercado que vende animais silvestres em Wuhan. O presidente chinês, Xi Jinping, se reuniu com pessoal sanitário e pacientes afetados em um hospital de Pequim nesta segunda-feira, onde pediu "mais medidas decisivas" para conter a epidemia, noticiou a emissora estatal CCTV.

Uma equipe de especialistas internacionais da Organização Mundial da Saúde chegou à China esta noite, chefiada por Bruce Aylward. Ele supervisionou a resposta da OMS em 2014-2016 à epidemia do vírus ebola no oeste da África. Antes da chegada da equipe, o diretor da organização, Tedros Adhanom Ghebreyesus, advertiu que houve "exemplos preocupantes" de casos no exterior em pessoas que tinham viajado à China.

Hoje, o governo de Wuhan, cidade chinesa que é o epicentro do surto, iniciou um processo de "desinfecção" em massa, como forma de conter a doença. Vídeo publicado no Twitter do jornal chinês People's Daily mostra uma série de caminhões aplicando produtos químicos pelas ruas da cidade.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.