RD Online
Nacional Gás Redentora
Gordelícias
JBS S/A
Móveis Rústicos do Nego Claudio
Macali Brasil
PADARIA E CONFEITARIA DOCE SABOR
Lemarco
JL MÓVEIS E ESQUADRIAS REDENTORA
C-TEC ELETRÔNICOS E INFORMÁTICA 2
Gráfica Modelo
Anúncio Rádio RD Online
UNOPAR INFE
CENTER MÓVEIS REDENTORA
CS CLIMATIZAÇÃO EM TENENTE PORTELA
METALÚRGICA PORTELA
Casa Nova de Redentora
UNOPAR VESTIBULAR
C-TEC ELETRÔNICOS E INFORMÁTICA
Via Tec telecom
Cervejaria da Praça
Ellas Engenharia
JP Celulares Redentora
Banner Site
Locutor Márcio Schimidt
Cotricampo

Cobra Coral aparece em pátio de residência em Redentora

Fato aconteceu na manhã desse sábado.

08/02/2020 15h28
Por:
Fonte: RD Foco
Foto: Whatsapp/RD Foco
Foto: Whatsapp/RD Foco

Depois de várias ocorrências de cobras jararacuçus na região, (houve um caso de jararaca em Coronel Bicaco), dessa vez o aparecimento de uma Coral foi registrada em Redentora. É o segundo caso de serpente na zona urbana nesse ano, (no último domingo uma jararacuçu picou um cachorro no Bairro São José).

A Coral foi encontrada no Bairro Sagrada Família, dentro do pátio de uma residência. 

A cobra foi morta por populares.

A Cobra-Coral é uma das mais comuns em todo o continente americano, desde os Estados Unidos até a Argentina. E são divididas em duas espécies: A Coral Verdadeira, extremamente venenosa e a Falsa-Coral, que não possui veneno.

Peçonhenta, a cobra-coral verdadeira provoca sérios riscos quando ataca humanos. Com atividade neurotóxica, o efeito do veneno bloqueia o sistema neuromuscular e causa insuficiência respiratória, além de deixar a visão turva, dificultar a deglutição e provocar vômitos. É a mais venenosa de todas as cobras registradas no Brasil. A peçonha de uma cobra coral-verdadeira adulta tem capacidade para matar até um boi de 500 quilos. Para se ter uma ideia do poder do veneno de uma coral-verdadeira, uma adulta tem capacidade de injetar apenas 5% da peçonha de uma Cascavel em caso de picada. Mesmo assim, continua sendo o veneno mais perigoso.

Para o tratamento, é indicado dirigir-se rapidamente a postos de atendimento, já que o estado de saúde deve ser considerado extremamente grave.

Já a Falsa-Coral, é praticamente idêntica a verdadeira e não é por acaso. Para confundir eventuais predadores, e assim garantir a sobrevivência, a falsa-coral imita a verdadeira, mas apenas na coloração, já que, diferentemente da coral-verdadeira, não possui veneno. Como forma de defesa, a falsa-coral pode achatar o corpo e enrodilhar a cauda (comportamento também realizado por corais-verdadeiras).

Mesmo não sendo peçonhenta, a recomendação em caso de picada da Falsa-Coral, é conduzir a pessoa imediatamente a atendimento médico, em razão de não ser possível a leigos distinguir a Falsa-Coral da Coral-Verdadeira.

A Coral registrada em Redentora, pelas características gerais apresentadas, e consultas da nossa reportagem, muito possivelmente, tratava-se de uma Falsa-Coral, mas mesmo assim recomenda-se o máximo de cuidado.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias