RD Online
Rafa Instalações
Ellas Engenharia
Mecânica e Auto Elétrica do Betinho
Cervejaria da Praça
Via Tec telecom
Lemarco
Gráfica Modelo
Gordelícias
Banner Site
UNOPAR INFE
JL MÓVEIS E ESQUADRIAS REDENTORA
CENTER MÓVEIS REDENTORA
JP Celulares Redentora
Vital Seg Serviços de Segurança do Trabalho e Saúde Ocupacional
Cotricampo
UNOPAR VESTIBULAR
TÁXI REDENTORA
Macali Brasil
Casa Nova de Redentora
CS CLIMATIZAÇÃO EM TENENTE PORTELA
Auto Posto Gemelli
ZÉ AUTOMÓVEIS
Ceducar Centro Educacional Carla Renati Andriguetto
Anúncio Rádio RD Online
C-TEC REDENTORA

Bolsonaro diz ter "brecha" para aumento do salário mínimo

Presidente discutirá assunto na tarde desta terça com o ministro Paulo Guedes

14/01/2020 14h59
Por:
Fonte: Correio do Povo e AE
Bolsonaro irá se reunir com Guedes para definir aumento no salário mínimo | Foto: Sergio Lima / AFP
Bolsonaro irá se reunir com Guedes para definir aumento no salário mínimo | Foto: Sergio Lima / AFP

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta terça-feira que o governo federal teria uma "brecha" para um possível aumento do salário mínimo e garantir a recomposição da inflação de 2019. Ele afirmou ainda que a ideia é garantir o novo valor e que isso será definido em uma reunião agendada para a tarde de hoje com o ministro da Economia, Paulo Guedes. A informação foi publicada no jornal O Estado de São Paulo.  

"Vou reunir com Paulo Guedes agora à tarde. Acho que tem brecha para a gente atender aí. Porque a inflação de dezembro foi atípica por causa do preço da carne", disse Bolsonaro em frente ao Palácio da Alvorada. 

Bolsonaro também foi questionado sobre se a intenção é recompor a inflação. "A ideia, no mínimo, é isso aí", resumiu. O chefe de Estado explicou que cada real elevado do mínimo tem um forte impacto no Orçamento, mas destacou que é preciso recompor este pagamento. "A cada R$ 1 reunido, há mais ou menos R$ 300 milhões no Orçamento. É barra pesada. Tem de recompor", analisou. 

Guedes deverá dar o sinal verde para o aumento do mínimo em 2020. O custo adicional deve ficar entre R$ 2 bilhões e R$ 3 bilhões. O salário mínimo foi fixado em R$ 1.039, com alta de 4,1%. O ajuste ficou abaixo do Índice Nacional de Preços ao Mercado (INPC) de 2019, de 4,48%, que serve como base para correção do salário mínimo. Se for dado o mesmo índice sobre o salário mínimo vigente em 2019, o valor subirá para R$ 1.042,71.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias