RD Online
Banner Site
JL MÓVEIS E ESQUADRIAS REDENTORA
Móveis Rústicos do Nego Claudio
UNOPAR INFE
Raynet Telecomunicações
Macali Brasil
Cervejaria da Praça
Anúncio Rádio RD Online
Nacional Gás Redentora
JP Celulares Redentora
CS CLIMATIZAÇÃO EM TENENTE PORTELA
CENTER MÓVEIS REDENTORA
C-TEC ELETRÔNICOS E INFORMÁTICA 2
Via Tec telecom
TELE ENTREGA DE GÁS E BEBIDAS DO JAIRO
Gugui Confecções
METALÚRGICA PORTELA
UNOPAR VESTIBULAR
Gráfica Modelo
PADARIA E CONFEITARIA DOCE SABOR
C-TEC ELETRÔNICOS E INFORMÁTICA

Irreconhecível, Grêmio perde pro Athlético Paranaense e diz adeus a Copa do Brasil

Jogo foi decidido nas penalidades máximas e Pepê desperdiçou a última cobrança

05/09/2019 07h58Atualizado há 5 meses
Por: Josoel Silvestre
Fonte: RD Foco
664
Foto: Lucas Uebel
Foto: Lucas Uebel

Irreconhecível. Essa é a palavra que definiu o Grêmio na noite de ontem. Depois de vencer o Athletico-PR por 2 a 0 no jogo de ida da Copa do Brasil, na Arena, o time gaúcho fez uma péssima  partida e acabou superado pelo Furacão, na noite desta quarta-feira. Na Arena da Baixada, em Curitiba, a equipe gremista sofreu perdeu por 2x0 no tempo regulamentar e, devido ao placar agregado das duas partidas, a vaga do finalista foi decidida nas penalidades, onde a equipe paranaense venceu por 5x4.

O jogo começou movimentado, com os donos da casa buscando o campo de ataque, pressionando e criando boas oportunidades. Mas o Grêmio em uma sequência de escanteios levou perigo à meta paranaense. Em uma delas, Alisson colocou na área, Geromel desviou de cabeça e a bola tocou no braço de Wellington, mas depois de avaliação no VAR, nada foi assinalado. O Athletico respondeu aos 9’, com Rony, que cobrou um escanteio fechado, mandando direto a meta defendida por Paulo Victor. A bola passou por cima e saiu a linha de fundo.

Aos 14 minutos, o técnico Renato Portaluppi foi obrigado a fazer sua primeira alteração na equipe - em dividida com Rony, Leonardo Gomes sofreu uma torção no joelho e teve que ser substituído por Galhardo.

Enquanto se realizava fora de campo o atendimento ao lateral e se processava a substituição, o Athletico se aproveitou da ausência de um jogador gremista e, com um homem a mais, conseguiu tramar uma boa jogada e chegar ao gol. Rony avançou pela esquerda e rolou pra  trás, para Bruno Guimarães, que chutou na trave - a bola sobrou para Nikão, que finalizou, abrindo o placar.

Aos 30 minutos o tricolor quase chegou ao empate. A bola foi alçada na área e Alisson subiu e desviou de cabeça para o gol, mas Santos fez a defesa. Na reta final da etapa inicial, aos 40’, Lucas Halter arriscou de longa distância e chutou, mas mandou por cima do gol defendido por Paulo Victor. Bruno Guimarães também tentou de fora da área, mas chutou muito alto. 

No segundo tempo,  o Furacão logo criou e aos 3 minutos chegou ao gol com Marco Ruben. No lance, Rony dominou na esquerda e cruzou para o centroavante se antecipar a zaga e desviar de cabeça, ampliando o marcador. Já aos 10’, Rony chegou pela esquerda, tentando o cruzamento na área, mas houve o desvio em Galhardo e a bola ficou viva na área. Paulo Victor saiu do gol e afastou de soco.

Aos 14’, Kannemann cometeu uma falta duríssima sobre Léo Cittadini evitando o contra-ataque e acabou expulso da partida. Diante da situação, Renato já providenciou sua segunda alteração, tirando André para colocar David Braz. Aos 21 minutos, Alisson levantou a bola na área e David Braz desviou de cabeça para o gol, mas a arbitragem assinalou corretamente o impedimento.

A terceira e última alteração no time gremista foi feita aos 33’, com Jean Pyerre dando lugar a Thaciano.

Com 39 minutos, o Tricolor teve uma falta da extrema direita. Na cobrança, Alisson colocou na área, a zaga afastou e na sobra, a bola chegou a David Braz que finalizou, houve o desvio na zaga e Santos se obrigou a uma grande defesa, impedindo o gol gremista. Nos acréscimos, os donos da casa chegaram pela direita, com um cruzamento de Khellven na cabeça de Marcelo Cirino, que mandou pra fora.

Com o resultado no tempo regulamentar e com o placar agregado de 2 a 2, a partida acabou decidida nos pênaltis.

Na marca penal, do Athletico, todos marcaram: Bruno Guimarães, Lucho, Nikão, Marcelo Cirino e Marco Ruben.

Para o Grêmio, Galhardo, David Braz, Alisson e Matheus Henrique converteram, e a cobrança decisiva ficou sob a responsabilidade do jovem Pepê, que parou no goleiro Santos.

Resultado, Grêmio eliminado e a final gaúcha da Copa do Brasil ficou pelo caminho.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.